Qual seu Estado ? Cidade:

CIDADE - ESTADO

Pesquisadora Do Instituto Do Cerebro Da Ufrn Recebe Premio Nacional De Inovacao Medica


Fonte: g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2018/12/06/pesquisadora-do-instituto-do-cerebro-da-ufrn-recebe-premio-nacional-de-inovacao-medica.ghtml

Pesquisadora do Instituto do Cérebro da UFRN recebe prêmio nacional de inovação médica | Rio Grande do Norte | G1 G1 Rio Grande do Norte Pesquisadora do Instituto do Cérebro da UFRN recebe prêmio nacional de inovação médica Estudo “Exame que dá voz às psicoses” levou o prêmio Abril & DASA na categoria Inovação em Medicina Diagnóstica. Por G1 RN 06/12/2018 16h17 Atualizado 2018-12-06T18:17:16.519Z Pesquisadora se debruçou sobre o diagnóstico da esquizofrenia — Foto: Divulgação Pelo segundo ano consecutivo, a psiquiatra Natalia Mota recebe reconhecimento nacional por seu trabalho desenvolvido no Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ICe-UFRN). O “Exame que dá voz às psicoses” levou o prêmio Abril & DASA de Inovação Médica, na categoria Inovação em Medicina Diagnóstica, na noite desta quarta-feira (5), durante evento em São Paulo. O projeto tem orientação do neurocientista Sidarta Ribeiro (ICe-UFRN) e do físico Mauro Copelli (UFPE). O trabalho mostra que é possível realizar e prever o diagnóstico de esquizofrenia de maneira objetiva, possibilitando prevenção de crises severas e danos cognitivos futuros ao paciente. “Em psiquiatria, área que carece de exames complementares, esse é um avanço que traz esperança a tantas pessoas com eternas dúvidas diagnósticas”, diz Natália. Baseado em um conjunto de sintomas denominados “desordem da forma do pensamento”, a pesquisa representa a fala do paciente, pela qual o psiquiatra percebe o sintoma, como uma estrutura de trajetória de palavras transformada em grafo matemático. Através desta representação, a cientista mede a conectividade entre as palavras. Segundo Natalia Mota, pessoas que sofrem de esquizofrenia tendem a falar de uma maneira desorganizada, ou seja, sua trajetória de palavras assume um formato diferente do comum, se comparado a de outras pessoas. “Eles falam de maneira fragmentada, descarrilada, e todos esses sintomas têm essa noção de que a trajetória do pensamento, da fala, está modificada”, explica. O trabalho, que vem sendo desenvolvido há dez anos, começou observando pacientes já diagnosticados com patologia crônica. Os sintomas cognitivos negativos e a dificuldade de socialização apareceram nesses pacientes grafos mais fragmentados. Com os avanços do estudo, os pesquisadores foram observando se essas características poderiam prever o diagnóstico em idades mais precoces e no início da doença, o que permitiria uma intervenção médica de melhor qualidade. Natalia Mota, do Instrituto do Cérebro da UFRN, levou o prêmio Abril & DASA de Inovação Médica — Foto: Arquivo Pessoal Para isso, foram coletados dados com pacientes já no primeiro episódio de manifestação da patologia, considerando crianças e adolescentes que experimentavam os sintomas pela primeira vez. A partir daí, foi possível constatar, de acordo com o estudo, que as medidas de conectividade prediziam, já no primeiro contato, o diagnóstico que os pacientes receberiam em, no mínimo, seis meses de acompanhamento médico. “Isso oferece ao psiquiatra não só uma solidez maior para fazer a predição do diagnóstico, como também ao paciente que tem mais certeza dele”, alerta Natalia Mota. Sistema gratuito Além de o estudo ter sido realizado no ambiente do SUS, o SpeechGraphs, sistema utilizado pelos pesquisadores para o diagnóstico rápido de esquizofrenia, está disponível gratuitamente para os profissionais que desejem utilizá-lo. No site do ICe-UFRN é possível baixar para vários sistemas operacionais, bem como acessar um tutorial que traz um passo a passo. No próximo ano, Natalia Mota vai realizar um curso sobre a pesquisa e o sistema para um público interessado. As aulas serão gravadas e disponibilizadas gratuitamente para a comunidade em geral. Prêmios A pesquisa de Natalia Mota recebeu, em 2017, o Prêmio de Incentivo em Ciência, Tecnologia e Inovação do SUS, na categoria Trabalho Científico Publicado, por ter sido desenvolvido em dispositivos do Sistema Único de Saúde de Natal. A pesquisadora afirma que o prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica é um reconhecimento muito importante para o seu grupo, mas também para todos que fazem o esforço de trabalhar em ciência aplicada para transmitir conhecimentos para o dia a dia da população. No momento da premiação, ela agradeceu a seus orientadores e parceiros no estudo, Sidarta Ribeiro e Mauro Copelli, bem como a todo o esforço do time interdisciplinar envolvido, de colegas das neurociências, da física e todos os colaboradores internacionais que a ajudaram a medir com acurácia e traduzir a sintomatologia percebida na clínica em construtos matemáticos. “A demora no diagnóstico de qualquer paciente representa meses de perda de qualidade de vida, medo e angústia, pensando no futuro, em como as coisas vão evoluir. Saber de uma maneira mais acurada do diagnóstico, evitar um estigma desnecessário não tem preço para o paciente e para a família. Do mesmo jeito, saber e poder evitar um mal maior, um déficit cognitivo com tratamento a tempo, é muito importante para o paciente e também para o profissional da saúde”, destaca Natalia Mota. O Prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica é uma iniciativa dos grupos Abril e Dasa, com a curadoria da Revista Saúde, que visa a reconhecer projetos e profissionais médicos que fazem a diferença nas áreas científica, clínica e assistencial. A proposta
... ++ Mais

TAGS:

Pesquisadora Instituto Cérebro UFRN recebe prêmio nacional inovação médica Grande Norte Grande Norte Pesquisadora Instituto Cérebro UFRN recebe prêmio nacional inovação médica Estudo “Exame psicoses” levou prêmio Abril & DASA categoria Inovação Medicina Diagnóstica. 06/12/2018 16h17 Atualizado 2018-12-06T18:17:16.519Z Pesquisadora debruçou sobre diagnóstico esquizofrenia Foto: Divulgação Pelo segundo consecutivo psiquiatra Natalia Mota recebe reconhecimento nacional trabalho desenvolvido Instituto Cérebro Universidade Federal Grande Norte (ICe-UFRN). “Exame psicoses” levou prêmio Abril & DASA Inovação Médica categoria Inovação Medicina Diagnóstica noite desta quarta-feira durante evento São Paulo. projeto orientação neurocientista Sidarta Ribeiro (ICe-UFRN) físico Mauro Copelli (UFPE). trabalho mostra possível realizar prever diagnóstico esquizofrenia maneira objetiva possibilitando prevenção crises severas danos cognitivos futuros paciente. “Em psiquiatria área carece exames complementares esse avanço traz esperança tantas pessoas eternas dúvidas diagnósticas” Natália. Baseado conjunto sintomas denominados “desordem forma pensamento” pesquisa representa fala paciente pela qual psiquiatra percebe sintoma como estrutura trajetória palavras transformada grafo mate

HTML Box Comentário está carregando comentários ...