Qual seu Estado ? Cidade:

CIDADE - ESTADO

Pesquisa Da Cni Revela Andndash Queremos O Mais Do Mesmo O Candidato Que Nao Existe


Fonte: www.rondoniadinamica.com/arquivo/pesquisa-da-cni-revela-queremos-o-mais-do-mesmo-o-candidato-que-nao-existe,21490.shtml

Pesquisa da CNI revela – Queremos o mais do mesmo: o candidato que não existe! / Rondônia Dinâmica - Portal de Notícias Menu Últimas Notícias 24/09 | 17:11 - TRT-RO/AC sediará curso de Sustentabilidade na Admiministração Pública 24/09 | 16:52 - Sebrae leva Educação Empresarial a educadores de Porto Velho e distritos 24/09 | 16:37 - Ex-“Pânico” diz que não pagará pensão ao filho: “Não tenho medo de cadeia” 24/09 | 16:33 - Prefeitura leva serviços sociais e assistenciais aos distritos 24/09 | 16:29 - Mohamed Salah vence o prêmio Puskas com gol contra o Everton 24/09 | 16:21 - Importunação sexual agora é crime com pena de até 5 anos de prisão 24/09 | 16:14 - Confira a previsão do tempo para esta terça-feira em Rondônia 24/09 | 16:02 - Chay Suede e Laura Neiva voltam a se seguir nas redes sociais 24/09 | 15:55 - Acir na pauta do STF esta semana, inelegíveis devem devolver dinheiro do FEFC, campanha de Lebrão tem apoio de vereador da capital   24/09 | 15:49 - Cher lança farpas a Madonna e reacende inimizade Você está aqui: Capa / Notícias / Geral VISÃO PERIFÉRICA Pesquisa da CNI revela – Queremos o mais do mesmo: o candidato que não existe! — Publicada em 14 de março de 2018 às 09:40 Porto Velho, RO – De acordo com a última pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada na última terça-feira (13) o brasileiro sabe exatamente o que quer nas eleições de 2018. Nada de novo! Isso mesmo, absolutamente zero novidades, só o mais do mesmo. LEIA Eleitor quer candidato crente em Deus, honesto, com experiência e de origem pobre Levo em conta ao proclamar tal constatação o perfil exigido pelas pessoas ouvidas no levantamento. O eleitor deseja candidatos crentes em Deus, honestos, com experiência político-econômica e de origem pobre. “De acordo com a pesquisa, apesar de a maioria dos brasileiros não apontar como importante que os candidatos sejam da sua religião, 79% dos entrevistados disseram que preferem candidatos que acreditem em Deus”. Ainda impera nas plagas tupiniquins a velha máxima de que um cidadão decente só é forjado se emoldurado a ideias sacrossantas e concepções transcendentais, como se os nossos maiores problemas não estivessem encarnados em matéria palpável. Há gente que não concebe a distinção simples de certo e errado como ponto primordial na construção do caráter; talvez por isso essa busca incessante pelo paranormal a fim de respaldar nossas ações e justificar o comportamento alheio esteja tão longe de terminar. Claro, crer em Deus não é defeito, longe disso, mas, honestamente, não confere qualidade a quem quer que seja – principalmente aos que professam com o dedo em riste à fuça dos outros esquecendo os próprios passos trôpegos e cambaleantes.  É por isso que você vê picaretas ocupando espaço nas televisões – concessões públicas – vendendo canetas “ungidas” a R$ 100,00 cada ou bíblias besuntadas e não dá um pio a respeito. A honestidade, obviamente, também tinha de estar elencada entre os pontos exigidos pela sociedade. Precisamos falar sobre como somos íntegros e continuar fingindo que não compreendemos os políticos como extensão de nossa própria moral ruída.  No Brasil a retidão é característica conservada em discursos e por isso não pode ser subentendida. Logo, torna-se critério em pesquisas como se alguém fosse responder “Ah, eu gostaria, em primeiro lugar, que o candidato fosse desonesto, jogasse sujo, roubasse bastante e, de quebra, batesse na própria mãe como ‘cereja do bolo’. Aí sim eu voto!”. Vamos e viemos: é uma regra abstrata, café-com-leite – definitivamente só vale da boca para fora. E a tal da origem pobre também é outra calhordice e não merece maiores digressões.  Experiência política é outro critério relativo. Econômico, então, nem se fala. O que conseguimos perceber nos últimos anos é a perpetuação de uma casta no Poder com envolvimentos cíclicos e enredos semelhantes em casos de corrupção ou, quando não, de inércia total e omissão. Estamos falando desse tipo de experiência política? Economicamente também é viável para homens públicos experientes com, por exemplo, três décadas ininterruptas de mandato, embolsar gordos salários cheios de penduricalhos. E para não soar como o tipo que abandona os seus, paralelamente, claro, contribuir com causas familiares através do bom e velho nepotismo. É mais ou menos assim que um pretenso candidato se amolda às exigências populares reveladas pela pesquisa? Será que algum rondoniense desejaria o retorno de certo deputado ao Congresso Nacional mesmo após a condenação no Supremo Tribunal Federal (STF) no escândalo da Máfia dos Sanguessugas? Sabemos publicamente se tratar de homem que acredita em Deus, é um político experiente, provavelmente entenda alguma coisa ou outra sobre economia e é hones... opa, aí não é pra tanto. Ou
... ++ Mais

TAGS:

Pesquisa revela Queremos mais mesmo: candidato não existe! Rondônia Dinâmica Portal Notícias Menu Últimas Notícias 24/09 17:11 TRT-RO/AC sediará curso Sustentabilidade Admiministração Pública 24/09 16:52 Sebrae leva Educação Empresarial educadores Porto Velho distritos 24/09 16:37 Ex-“Pânico” não pagará pensão filho: “Não tenho medo cadeia” 24/09 16:33 Prefeitura leva serviços sociais assistenciais distritos 24/09 16:29 Mohamed Salah vence prêmio Puskas contra Everton 24/09 16:21 Importunação sexual agora crime pena até anos prisão 24/09 16:14 Confira previsão tempo para esta terça-feira Rondônia 24/09 16:02 Chay Suede Laura Neiva voltam seguir redes sociais 24/09 15:55 Acir pauta esta semana inelegíveis devem devolver dinheiro FEFC campanha Lebrão apoio vereador capital   24/09 15:49 Cher lança farpas Madonna reacende inimizade Você está aqui: Capa Notícias Geral VISÃO PERIFÉRICA Pesquisa revela Queremos mais mesmo: candidato não existe! Publicada março 2018 às 09:40 Porto Velho acordo última pesquisa realizada pela Confederação Nacional Indústria (CNI) divulgada última terça-feira (13) brasileiro sabe exatamente quer eleições 2018. Nada novo! Isso mesmo absolutamente zero novidades mais mesmo. LEIA Eleitor quer candidato crente Deus honesto experiência origem pobre Levo conta proclamar constatação perfil exigido pelas pessoas ouvidas

HTML Box Comentário está carregando comentários ...