Qual seu Estado ? Cidade:

CIDADE - ESTADO

Pesquisa Indica Brasil Como Berco Ancestral De Plantas Carnivoras


Fonte: www.jcnet.com.br/Regional/2018/02/pesquisa-indica-brasil-como-berco-ancestral-de-plantas-carnivoras.html

Pesquisa indica Brasil como berço ancestral de plantas carnívoras - JCNET ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA ASSINE O JC EDIÇÃO DIGITAL SEGUNDA-FEIRA Bauru e grande região - Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018 máx. 30° / min. 22° 11/02/2018 07:00 - Regional Pesquisa indica Brasil como berço ancestral de plantas carnívoras Tese de Saura da Silva, no Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu, diz que País é cenário importante do processo ao possuir 70 das 95 espécies Aurélio Alonso Tweet Divulgação Instituto de Biociência de Botucatu Importante descoberta científica aponta o Brasil para o berço ancestral das plantas carnívoras. O País concentra 70 das 95 espécies encontradas na América Latina. Elas são exuberantes em todas as cores e tamanhos. Algumas delas têm centímetros, outra chegam a metros. A bióloga Saura Rodrigues da Silva, aluna do programa de pós-graduação de doutorado em ciências biológicas do Instituto de Biociências (IB) de Botucatu, é autora de amplo estudo, inclusive de artigo científico intitulado "Colonização pela água", divulgado recentemente na revista "Molecular Phylogenetics and Evolution", em que aponta a evolução deste gênero de planta. A pesquisadora conta que as plantas carnívoras, na sua vida ancestral, possuem características terrestres, levando, provavelmente devido à adaptação ao meio, às demais formas de vida. O Brasil é o país que detém o maior número das Utricularia, espécie que desperta muito interesse dos pesquisadores internacionais por ser carnívora e possuir os menores genomas entre todas as plantas com flores.  Saura da Silva Espécie de Utricularia reniformis: beleza na cor violeta Saura da Silva explica que esse gênero teria surgido na América Latina do Sul por volta de 39 milhões de anos atrás. A partir dali, teria se espalhado para a Austrália e depois para a África. E a dispersão dessas sementes, por longas distâncias, pode ter ocorrido de fragmentos de plantas ao se instalarem em patas de aves migratórias ou até mesmo a dispersão pelo vento. A bióloga conta que para fazer a pesquisa contou com a colaboração de especialistas de outros países. A análise foi feita de sequências de DNA, o que ajudou a identificar marcadores específicos pelos quais determinam a linhagem ancestrais. "As mudanças que ocorreram nas regiões do DNA, chamadas de 'marcadores', podem contar o que ocorreu na história evolutiva de espécie, principalmente se aliado a informações de fósseis e eventos geológicos podemos datar essa história e tentar interferir a respeito do que ocorreu com elas ao longo tempo", explicou a pesquisadora em entrevista por e-mail ao Jornal da Cidade. As plantas carnívoras despertam muita atenção pela sua capacidade de atrair pequenos animais, incluindo os insetos e até anfíbios, répteis e aves através de armadilhas compostas por folhas modificadas e utilizar os nutrientes de suas presas. Esse tipo de vegetação habita geralmente solos pobre, mas também vivem no solo úmido de áreas ensolaradas, outras crescem em rios e lagos. Pesquisa sequencia DNA de planta carnívora para descobrir evolução Divulgação Instituto de Biociência da Unesp de Botucatu onde foi feita pesquisa sobre plantas carnívoras A bióloga Saura Rodrigues da Silva é autora da pesquisa feita sobre o estudo sistemático, evolução e genômica das plantas carnívoras encabeçado como tese de mestrado no programa de Pós-Graduação de doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) do Instituto de Biociências (IB) da Unesp de Botucatu. A novidade do estudo é de que a origem de plantas carnívoras é a América Latina e indica que o berço ancestral desses vegetais pode ser o Brasil. As plantas carnívoras têm capacidade de atrair pequenos animais, incluindo insetos, aracnídeos e até mesmo anfíbios, répteis e aves. Espalhadas pela mundo, são 240 espécies desse gênero que vivem no solo úmido de áreas ensolaradas, outras crescem em rios e lagos. No Brasil, há cerca de 70 das 95 encontradas na América do Sul, mas ainda não há certeza se o País tem o maior número dessas espécies. O JC entrevistou a bióloga, que está na elaboração final de sua tese. Ela é doutoranda em Biologia Vegetal e mestre em Genética e Melhoramento de Plantas e licenciada e bacharel em Ciências Biológicas na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), campus Jaboticabal. O trabalho contou com a colaboração de especialistas de outros países. A região de Bauru e Botucatu tem espécie de plantas carnívoras. A seguir os principais trechos da entrevista: Álbum pessoal Bióloga Saura Rodrigues da Silva durante pesquisa da tese JC - O berço
... ++ Mais

TAGS:

Pesquisa indica Brasil como berço ancestral plantas carnívoras JCNET ASSINE: (14) 3104-3144  |  ATENDIMENTO JC  |  BUSCA  |  EDIÇÃO DIGITAL  |  SEGUNDA-FEIRA ASSINE EDIÇÃO DIGITAL SEGUNDA-FEIRA Bauru grande região Quarta-feira fevereiro 2018 máx. 30° min. 22° 11/02/2018 07:00 Regional Pesquisa indica Brasil como berço ancestral plantas carnívoras Tese Saura Silva Instituto Biociências Unesp Botucatu País cenário importante processo possuir espécies Aurélio Alonso Tweet Divulgação Instituto Biociência Botucatu Importante descoberta científica aponta Brasil para berço ancestral plantas carnívoras. País concentra espécies encontradas América Latina. Elas são exuberantes todas cores tamanhos. Algumas delas têm centímetros outra chegam metros. bióloga Saura Rodrigues Silva aluna programa pós-graduação doutorado ciências biológicas Instituto Biociências (IB) Botucatu é autora amplo estudo inclusive artigo científico intitulado "Colonização pela água" divulgado recentemente revista "Molecular Phylogenetics Evolution" aponta evolução deste gênero planta. pesquisadora conta plantas carnívoras vida ancestral possuem características terrestres levando provavelmente devido à adaptação meio às demais formas vida. Brasil é país det&eac

HTML Box Comentário está carregando comentários ...