Qual seu Estado ? Cidade:

CIDADE - ESTADO

Pesquisa Comprova Relacao Entre Baixo Investimento Em Saneamento E Problemas De Saude


Fonte: g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2018/11/07/pesquisa-comprova-relacao-entre-baixo-investimento-em-saneamento-e-problemas-de-saude.ghtml

Pesquisa comprova relação entre baixo investimento em saneamento e problemas de saúde | Maranhão | G1 G1 Maranhão Pesquisa comprova relação entre baixo investimento em saneamento e problemas de saúde Segundo a CNI, no Maranhão, apenas 30% da população tem saneamento básico, e mesmo onde o serviço chega a qualidade não é garantida. Por Alex Barbosa, G1 MA — São Luís 07/11/2018 10h53 Atualizado 2018-11-07T15:01:20.537Z Pesquisa comprova relação entre baixo investimento em saneamento e problemas de saúde Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apontou que os municípios com baixo investimento público em saneamento básico têm altos índices de doenças relacionadas a deficiência no serviço de água e esgoto. Segundo o relatório, a situação melhora em municípios que recebem investimento privado. A matéria foi destaque no Bom Dia Brasil desta quarta-feira (7). De acordo com a CNI, entre os anos de 2014 e 2016, foram investidos pouco mais de R$ 60 em saneamento por habitante. No topo desse ranking negativo estão os estados de Rondônia que investiu apenas R$ 25,40 por pessoa, Amapá com R$ 30,44, seguido do Amazonas com R$ 38,74, Piauí com R$ 43,08, Pará com R$ 47,81 e o Maranhão com R$ 55,13. Se o investimento é baixo, o serviço não chega. No Pará e em Rondônia, por exemplo, menos de 10% da população tem acesso à rede de esgoto. No Maranhão, apenas 30% da população tem saneamento básico, e mesmo onde o serviço chega a qualidade não é garantida. No Maranhão apenas 30% da população tem saneamento básico, diz CNI — Foto: Reprodução/TV Globo Em uma das áreas mais valorizadas de São Luís o problema do esgoto é crônico. Nos últimos anos foram sendo construídos prédios e mais prédios e o sistema não comportou, e o resultado são ruas alagadas, com água suja e que cheira mal. O problema é tão grave que no ano de 2017 a Justiça determinou que nenhuma nova edificação pode ser erguida na região, até que a rede de esgoto seja ampliada. O empresário Pablo Munin diz que a falta de saneamento prejudica a imagem de São Luís, que é considerada uma cidade turística. “Nós estamos diante de um bairro que o metro quadrado é mais caro da ilha de São Luís e aí a gente não ter esgoto é um absurdo para uma capital, para uma cidade turística”, reclamou. Três cidades do Maranhão privatizaram o serviço de saneamento básico, de acordo com estudo da CNI — Foto: Reprodução/TV Globo De acordo com o estudo da CNI, nos municípios que terceirizaram o saneamento o investimento aumentou. No Maranhão três cidades privatizaram o serviço. Em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana da capital, o investimento aumentou em 36 vezes depois da terceirização. O fornecimento de água que atendia 43% da população passou para 60%. O de esgoto ainda não foi informado. Os dados mostram ainda uma relação direta entre o baixo investimento e as doenças causadas pela falta de saneamento. Para o sanitarista Lúcio Macedo a falta de infraestrutura aumenta o surto de doenças como a dengue, a chicungunya e a zika. “Afeta nossa população eminentemente carente de infraestrutura sanitária, principalmente, com as verminoses em primeiro plano e as diarréias. Segue-se a dengue, a chicungunya e a zika”, finalizou. Falta de infraestrutura aumenta o surto de doenças como a dengue, chicungunya e a zika, diz sanitarista Lúcio Macedo — Foto: Reprodução/TV Globo MAIS DO G1 Comoção em SuzanoAlunos fazem homenagem a colegas mortos uma semana após massacre em escolaHá 60 minutos Mogi das Cruzes e Suzano EducaçãoGoverno cria comissão que vai avaliar e 'adequar' questões do EnemSegundo a portaria, objetivo é 'verificar' se itens têm 'pertinência com a realidade social'.Há 1 hora Educação O GloboEDITORIAL: Supremo tem seus limites institucionais Parte da Corte considera que Tribunal não pode ele mesmo investigar, acusar e julgar.Há 2 horas Reunião no AlvoradaBolsonaro se reúne agora com chefes das Forças Armadas para fechar detalhes da Previdência dos militaresHá 58 minutos Política Acordos na Casa BrancaGUROVITZ: As conquistas e concessões de Bolsonaro nos EUAHá 2 horas Blog do Helio Gurovitz Aliado extra-OtanEUA querem Brasil como parceiro militar prioritário; saiba o que isso significaHá 5 horas Mundo Lava Jato no RJCabral é denunciado pela 29ª vez por corrupção e lavagemHá 2 horas Rio de Janeiro Rio de JaneiroChefe do tráfico conhecido como 'Pabllo Vittar' é preso no RioSuspeito foi pego quando saía do Morro do Borel; papelotes de cocaína foram apreendidos na operação.Há 2 horas Rio de Janeiro Violência contra a mulherProfessora torturada por 12 h pelo ex teme ser morta se ele for soltoAgredida quando estava grávida, vítima perdeu parcialmente a audição.Há 3 horas Rio de Janeiro Tragédia em BrumadinhoEmpresa alemã atuou com a Vale para dificultar fiscalização, diz promotorWilliam Garcia afirma que laudos foram corrompidos para esconder situação da barragem que se rompeu.Há 1 hora Minas Gerais Veja mais G1 Últimas Notícias © Copyright 2000-2019 Globo Comunicação e Participações S.A.
... ++ Mais

TAGS:

Pesquisa comprova relação entre baixo investimento saneamento problemas saúde Maranhão Maranhão Pesquisa comprova relação entre baixo investimento saneamento problemas saúde Segundo Maranhão apenas população saneamento básico mesmo onde serviço chega qualidade não garantida. Alex Barbosa São Luís 07/11/2018 10h53 Atualizado 2018-11-07T15:01:20.537Z Pesquisa comprova relação entre baixo investimento saneamento problemas saúde pesquisa Confederação Nacional Indústria (CNI) apontou municípios baixo investimento público saneamento básico têm altos índices doenças relacionadas deficiência serviço água esgoto. Segundo relatório situação melhora municípios recebem investimento privado. matéria destaque Brasil desta quarta-feira (7). acordo entre anos 2014 2016 foram investidos pouco mais saneamento habitante. topo desse ranking negativo estão estados Rondônia investiu apenas 2540 pessoa Amapá 3044 seguido Amazonas 3874 Piauí 4308 Pará 4781 Maranhão 5513. investimento baixo serviço não chega. Pará Rondônia exemplo menos população acesso rede esgoto. Maranhão apenas população saneamento básico mesmo onde serviço chega qualidade não garantida. Maranhão apenas população saneamento básico

HTML Box Comentário está carregando comentários ...