Qual seu Estado ? Cidade:

CIDADE - ESTADO

Como O Botao Curtir Mudou A Internet Nos Ultimos Dez Anos


Fonte: link.estadao.com.br/noticias/cultura-digital,como-o-botao-curtir-mudou-a-internet-nos-ultimos-dez-anos,70002714110

Como o botão Curtir mudou a internet nos últimos dez anos - Link - Estadão  formulário de busca Como o botão Curtir mudou a internet nos últimos dez anos Fazendo aniversário, função que nasceu no Facebook fez usuários buscarem protagonismo na web e e criou um bilionário modelo de negócios 10/02/2019 | 05h00  Por Bruno Romani - O Estado de S. Paulo Jim Wilson/NYT Na sede do Facebook, em Menlo Park (EUA), turistas fazem fila para tirar fotos com o símbolo da rede Leia maisNo princípio, as redes sociais eram o verbo. Sentimentos, desejos e teorias eram expressados – e respondidos – por texto. A natureza da internet passou a ser diferente quando, no dia 9 de fevereiro de 2009, o Facebook propôs uma singela questão aos seus membros: “Curtiu?”. Da maneira como as pessoas interagem (e as consequências psicológicas disso) aos modelos de negócios dos serviços mais populares da web: nada mais foi como antes, depois do “primeiro like”.  É curioso pensar que o Curtir demorou a existir. Criado em 2007 pela ilustradora Leah Pearlman, gerente de produto do Facebook na época, o recurso passou dois anos “na geladeira”. Mark Zuckerberg, fundador da rede social, não gostava muito dele, mas foi vencido pelo entusiasmo dos funcionários da empresa. “É uma forma rápida de dizer aos seus amigos que você curte o que eles estão postando”, dizia o texto que apresentava a função, escrito por Pearlman. “Isso deixa espaço nos comentários para elogios mais longos.”  Veja a evolução do design do Facebook ao longo de 12 anos Foto: Reprodução Assim nasceu o Facebook – ou melhor, o Thefacebook.com – em 2004. Em 4 de fevereiro, o site era voltado apenas para alunos de Harvard. Meses depois, cresceu para Stanford, Columbia e Yale, e em maio de 2005 passou a suportar alunos de mais de 800 universidades nos EUA.  Foto: Reprodução Em 2005, um perfil comum do Facebook mostrava muitos detalhes que você até encontra em um perfil hoje em dia, mas ainda de um jeito muito parecido com o bom e velho Orkut.  Foto: Reprodução Em 2006, o Thefacebook perde o "the" e passa a ser só Facebook. Junto com a mudança de nome, o site ganha uma nova cara, com uma fonte mais legível e mais destaque para a foto do usuário.  Foto: Reprodução Um ano depois, o Facebook ganhou uma cara mais adulta, o que incluiu a adição do Mini Feed no perfil: uma pequena timeline que mostrava as atividades do usuário diretamente em seu perfil. Pourcas semanas após a introdução do Mini Feed, o Facebook reduziu as restrições para usuários e se abriu para qualquer um com um endereço de email acima de 13 anos de idade.  Foto: Reprodução Em meados de 2008, o Facebook mudou de cara novamente: o principal destaque eram as barrinhas que organizavam melhor o layout do site, como a barra de tarefas mais limpa no topo da página, além de colunas para separar sua atividade dos dados do seu perfil.  Foto: Reprodução Em março de 2009, o Facebook lançou uma nova página inicial, que adicionou uma ferramenta de publicação: a partir daquele momento, era possível postar links, fotos e vídeos sem precisar de um clique extra, entrando no seu próprio perfil.  Foto: Reprodução Em 2010, mais uma reforma: o principal destaque ficou com a barra de fotos, que apareciam no topo da página do usuário e mostravam mais sobre como ele era.  Foto: Reprodução Outra reforma de 2010 foi a adição do Open Graph, que permitiu que atividades de fora do Facebook aparecessem na linha do tempo. As novas postagens precisavam ser aprovadas pelo usuário, mas muitos deles não perceberam que estavam compartilhando atividades em sites como Vevo, Spotify e YouTube, mostrando que estavam ouvindo aquela música vergonhosa que você só ouve escondido no fundo do seu quarto.  Foto: Reprodução Em 2011, o Facebook introduziu um novo jeito de ver perfis de usuários: a Timeline. No lugar das informações escolhidas pelos usuários, o foco agora ficava em suas atividades, em ordem cronológica. A alteração causou polêmica na época, mas hoje é bem aceita pelos mais de 1 bilhão de pessoas que usam o Facebook.  Foto: Reprodução No início de 2012, o Facebook lançou uma nova ferramenta de visualização de fotos, que mostravam imagens maiores. Os comentários e anúncios passavam a aparecer no lado direito da tela quando as fotos eram expandidas.  Foto: Reprodução Em março de 2013, a Linha do Tempo ganhou uma atualização considerável: além de mostrar novos jeitos para apps aparecem na timeline, a alteração criou a Foto de capa e deu mais controle aos usuários para o que aparecia (ou não) em seu perfil.  Foto: Reprodução E está aí um perfil dos dias de hoje. Muita mudança, né?  Era algo novo: Orkut, MySpace e outros serviços da época eram organizados em textos e comunidades, bem como inúmeros fóruns que reuniam aficionados por qualquer tema – de PCs a cinema, algo que soa muito nerd hoje em dia. Os elementos visuais eram mais rudimentares. As pessoas já usavam emojis para se expressar em e-mails, por exemplo, mas eles serviam mais como complemento ao texto.  O botão curtir permitia uma reação rápida – e até um pouco desinteressada – a qualquer coisa. Não à toa, ele teve sucesso imediato. “Em pouco tempo, publicações que tinham 50 comentários acabavam tendo 150 curtidas”, disse Pearlman, em entrevista à revista Vice, em 2017.  Era o que o Facebook precisava: três meses após lançar o Curtir, a rede superou seu maior rival nos EUA, o MySpace. Mais que
... ++ Mais

TAGS:

Como botão Curtir mudou internet últimos anos Link Estadão  formulário busca Como botão Curtir mudou internet últimos anos Fazendo aniversário função nasceu Facebook usuários buscarem protagonismo criou bilionário modelo negócios 10/02/2019 05h00  Por Bruno Romani Estado Paulo Wilson/NYT sede Facebook Menlo Park (EUA) turistas fazem fila para tirar fotos símbolo rede Leia maisNo princípio redes sociais eram verbo. Sentimentos desejos teorias eram expressados respondidos texto. natureza internet passou diferente quando fevereiro 2009 Facebook propôs singela questão seus membros: “Curtiu?”. maneira como pessoas interagem consequências psicológicas disso) modelos negócios serviços mais populares web: nada mais como antes depois “primeiro like”.  curioso pensar Curtir demorou existir. Criado 2007 pela ilustradora Leah Pearlman gerente produto Facebook época recurso passou dois anos “na geladeira”. Mark Zuckerberg fundador rede social não gostava muito dele vencido pelo entusiasmo funcionários empresa. “É forma rápida dizer seus amigos você curte eles estão postando” dizia texto apresentava função escrito Pearlman. “Isso deixa espaço comentários para elogios mais longos.”  Veja evolução design Facebook longo anos Foto: Reprodução Assim nasceu Facebook melhor Thefacebook.com 2004. fevereiro site voltado apenas para alunos Harvard. Meses depois cresceu para Stanford Columbia Yale maio 2005 passou

HTML Box Comentário está carregando comentários ...